IPQ
SPQ
Área de trabalho
(acesso reservado)



 Estão atualmente a decorrer projetos em diferentes domínios metrológicos:  

 
rhoLiq
 
(projeto coordenado pelo IPQ)
 
 
Este Projeto refere-se ao estabelecimento da rastreabilidade metrológica das medições de massa volúmica de líquidos, do qual o IPQ é coordenador (Andreia Furtado). O consórcio do projeto conta 11 Institutos Nacionais de Metrologia (financiados) (IPQ, Portugal; BEV-PTP, Áustria; BRML, Roménia; CMI, República Checa; DMDM, Sérvia; GUM, Polónia; IMBiH, Bósnia e Herzegovina; JV, Noruega; TUBITAK, Turquia e INM-MD, Moldávia) e 1 parceiro da indústria (não financiado) (Anton Paar, Áustria). Este projeto decorrerá pelo um período de 3 anos (de maio 2018 a abril 20121) tendo como contribuição total da EU de cerca de 0,5 M€ (para o IPQ 46.5 K€). Os objetivos específicos deste projeto prendem-se com a implementação/desenvolvimento das capacidades nacionais de medição em metrologia de massa volúmica de líquidos em países emergentes e menos experientes na matéria (como é o caso de Portugal) com o apoio de Institutos Nacionais de Metrologia mais especializados (como é o caso do PTB, do BEV-PTP e do GUM) e ainda com estabelecimento do grau de equivalência das medições de massa volúmica de líquidos através da realização de comparações interlaboratoriais, permitindo a obtenção de CMC. Em suma, no final do projeto o IPQ conta ter o seu sistema de medição de massa volúmica de líquidos desenvolvido ao mesmo nível que os outros NMI, ficando assim capacitado para produzir e comercializar materiais de referência de massa volúmica. Tem ainda como objetivos a criação de Guias EURAMET, de um guia para ser utilizado pela indústria e ainda a atualização de normas ISO e Guias OIML e WELMEC (Poster de apresentação).
 
 
Contacto para mais informações: Andreia Furtado

 

UnipHied

Pan-European Network of Fundamental pH Research

O projeto tem como objetivo principal obter um método prático e  fiável para medir e exprimir a acidez (pH abs) de qualquer meio em termos de uma escala universal assente num estado padrão independente do solvente, incluindo o desenvolvimento de padrões de calibração para medições de rotina em sistemas criteriosamente selecionados pelo seu interesse socioeconómico.

Este projeto conta, além da participação Portuguesa, com a colaboração dos seguintes LNM: o LNE – França (que coordena), o PTB – Alemanha, o CMI – República Checa, BFKH – Hungria, DFM – Dinamarca, SYKE – Finlândia e TUBITAKE – Turquia. Conta também com a participação de três universidades: a Universidade Albert-Ludwigs (Alemanha), a Universidade de Tartu (Estónia) e a Universidade de Lisboa (Portugal) e por fim conta também com a ANB Sensors, Lda uma PME (Reino Unido). Outras entidades que apresentaram manifestações de interesse, integram uma comissão consultiva internacional que, inclusivamente em reuniões conjuntas, fomentará a colaboração interinstitucional, levando em conta os interesses dos utilizadores finais.

Contacto para mais informações: Raquel Quendera

 

VersICal 

A versatile electrical impedance calibration laboratory based on digital impedance bridges.

O objetivo geral deste projeto é o de criar uma melhor infraestrutura para medição de impedância elétrica na faixa de frequência de áudio, através do desenvolvimento de configurações de medição versáteis e acessíveis (pontes de impedância digital) para a realização da escala de indutância na faixa de 1 mH a 10 H e da escala de capacitância na faixa de 1 nF a 10 μF. Este projeto conta, para além da participação Portuguesa, com a colaboração dos seguintes LNM: NSAI – Irlanda (que coordena), CMI - República Checa, TRESCAL – Dinamarca, METROSERT – Estónia, INRIM – Itália, GUM – Polónia, BRML – Roménia, TUBITAK – Turquia.


Dada a extrema exigência de implementação e de operação dos atuais sistemas primários nestes domínios, torna-se necessário estabelecer e implementar procedimentos que permitam o desenvolvimento de dispositivos com níveis de exatidão primários e que respondam às necessidades da indústria, de fácil utilização e de custo moderado. Este projeto, com a duração de 3 anos, visa esse objetivo e vai certamente fortalecer o conhecimento e a capacidade de intervenção do IPQ no domínio das grandezas elétricas alternadas, sempre com o intuito de criar as condições de garantia da cadeia de rastreabilidade e de soberania da metrologia a nível Nacional.

Contacto para mais informações: Luís Ribeiro

 

DIG-AC 

A digital traceability chain for ac voltage and current.

Este projeto tem como objetivo principal a implementação de processos que possam revolucionar a cadeia de rastreabilidade no domínio das grandezas alternadas, tendo como referências os padrões quânticos AC e permitindo medições dinâmicas de formas de ondas de tensão e corrente, requisitos hoje esperados pelos domínios, entre outros, da potência e energia, dos cuidados de saúde, dos sensores e da instrumentação na fabricação avançada.
O programa de trabalhos, para os 36 meses de duração do projeto, estabelece objetivos específicos, destacando-se a definição dos parâmetros e requisitos metrológicos relevantes na caracterização de DAC “digital to analog converters” usados na medição digital de sinais de tensão e corrente ac; o desenvolvimento de sistemas e métodos de medição usando técnicas digitais para a realização prática de procedimentos de “step-up” and “step-down” de tensão e corrente ac, tendo como referência padrões quânticos de tensão ac e o desenvolvimento e divulgação pública de métodos, algoritmos e software para a implementação de uma cadeia de rastreabilidade de medições dinâmicas, para uso pelos LNM-Laboratórios Nacionais de Metrologia e Laboratórios de Calibração.

Este projeto conta, para além da participação Portuguesa, com a colaboração dos seguintes LNM: FER – Croácia (coordenadar), CEM – Espanha, CMI - República Checa, GUM - Polónia, INRIM – Itália, JV – Noruega, METROSERT – Estónia, NPL – Inglaterra, PTB – Alemanha, TUBITAK – Turquia

Contacto para mais informações: Vitor Cabral

 

Met4FoF

Metrology for the factory of the future

A Indústria4.0 como um ambiente produtivo interligado com um fluxo autónomo de informação e decision-making constitui a transformação digital da manufatura para melhorar a eficiência e competitividade. Transparência, comparabilidade e qualidade sustentada requerem fiabilidade dos dados medidos, dos métodos de processamento e dos resultados.

Consciente desta problemática, o Laboratório Nacional de Metrologia do IPQ apresentou uma candidatura no âmbito do programa EMPIR, para participação no projeto Europeu, 17IND12 – FoF, Metrology for the Factory of the Future, que tem como objetivo o estabelecimento de uma estrutura metrológica para o ciclo de vida completo dos dados medidos em aplicações industriais: das capacidades de calibração para sensores individuais com output digital até à quantificação da incerteza associada com machine learning em redes de sensores industriais. A implementação em bancos de ensaio realísticos demonstrará a aplicabilidade das soluções e gerará templates para futuros desenvolvimentos pela indústria.

O impacto da metrologia é óbvio: calibrações rastreáveis, tratamento harmonizado das incertezas de medição, normas e guias industriais são os principais componentes de uma infraestrutura metrológica abrangente que tem permitido globalizar a produção e o comércio internacional. Digitalização e data science estão rapidamente a mudar quase todos os aspetos do panorama: os sensores estão a ficar inteligentes, grandes redes de sensores estão a ser usados conjuntamente com algoritmos de machine learning para tornar as decisões automáticas e gerir os processos produtivos.

A coordenação do projeto está a cargo do PTB (Alemanha), e inclui para além da participação Portuguesa do IPQ, parceiros como o LNE, INRIM, IMBiH (todos participantes na rede MATHMET) e outros como o CEM, VSL, HBM ou SPEA. Este projeto tem uma contribuição total da EU de cerca de 1,8 M€.
De acordo com diversos estudos e pesquisas, as necessidades industriais mais prioritárias na FoF são qualidade e segurança dos dados. Este projeto vai ao encontro destes aspetos, ao interpretar a necessidade da qualidade dos dados como a necessidade de prover uma estrutura de incertezas de medição para sustentar a infraestrutura metrológica. Esta infraestrutura tem que abarcar a rastreabilidade da calibração dos sensores inteligentes, tendo em conta efeitos dinâmicos, tratamento metrológico das redes de sensores complexos, avaliação da incerteza para dados agregados e métodos de apoio à decisão, para cobrir todo o fluxo de informação.

Os objetivos específicos deste Projeto de Investigação Conjunta (JRP) prendem-se essencialmente com:
• Desenvolver métodos de calibração para sensores industriais de medição dinâmica como aceleração, força e pressão com output de dados digitais (data streams) e pre-processamento digital interno, incluindo a extrapolação das incertezas de medição de sensores individuais calibrados para outros do mesmo tipo através de co-calibração e modelação estatística;
• Desenvolver a demonstrar métodos permitindo que sensores digitais forneçam incerteza e/ou informação de qualidade (dados) conjuntamente com os dados da medição;
• Desenvolver uma estrutura de calibração in-situ que seja eficiente em termos de custos, para sensores MEMS medindo temperatura ambiente, para a sua integração numa rede de sensores industriais numa estrutura com qualidade metrológica;

Desenvolver e avaliar métodos para agregação de dados para redes de sensores industriais baseados em machine learning e arquitectura de software eficiente, que incluam sincronização das medições, redundância das medições, incerteza da calibração e redes de comunicação, e ainda estratégias para pesar custos versus incertezas.

Contacto para mais informações: João Alves e Sousa

 

EMUE

Advancing measurement uncertainty – comprehensive examples for key international standards

O documento essencial utilizado comummente para a avaliação das incertezas de medição, não só pelos laboratórios primários e secundários, e centros de investigação, mas igualmente pela generalidade da indústria, centros de inspecção e ensaio, é o Guide to the Expression of Uncertainty in Measurement – GUM, editado pelo BIPM. Este documento tem cerca de 25 anos com apenas algumas pequenas alterações pontuais ao longo deste período. É hoje claro para maioria dos institutos de metrologia e daqueles que trabalham na fronteira do desenvolvimento nestas matérias, que embora o documento permaneça actual e útil num grande número de aplicações, existem inúmeros problemas específicos de alguma complexidade, que a metodologia expressa naquele documento não é capaz de tratar convenientemente. Incluem-se nesta categoria os modelos não lineares, os problemas perto da fronteira física da medição, os modelos com mais do que uma mensuranda, ou aqueles com distribuições não simétricas e não normais, para citar apenas alguns. Não obstante a generalidade dos utilizadores aplica a mesma abordagem também para estes casos não cobertos pela metodologia proposta no documento referido (GUM). 

Com o propósito de tratar de forma estatisticamente adequada alguns dos problemas da medição mais complexos, ou que pelo menos não se encaixam nas hipóteses assumidas pelo GUM, a Euramet decidiu apoiar financeiramente um consórcio de LNM e entidades externas (stakeholders) para desenvolverem metodologias adequadas para avaliar as incertezas de medição em variadíssimos domínios, como sejam os micro caudais, ou o conforto térmico, os nano volumes,  a pluviosidade, a monitorização ambiental e tantos outros.  

O projecto chama-se Advancing measurement uncertainty – comprehensive examples for key international standards (EMUE) e vai contribuir para a evolução do referido documento de 1993, exemplificando com os casos em que a abordagem do GUM não é válida, e dando informação sobre como decidir que abordagem implementar em cada caso. Os exemplos serão compilados num documento do BIPM, JCGM 110 do grupo de trabalho JCGM-WG1.

Contacto para mais informações: João Alves e Sousa

 

 

CONTACTOS | FAQ | QUESTIONAR | Sugestões | Reclamações
  @ Serviços
   Venda de Normas e Publicações
Atualização 2019-02-15 
Politica de privacidade  |  Responsabilidade (Disclaimer)  |  Contactos  |  Mapa
Conceção e Desenvolvimento: IPQ / Capgemini
   D
Compete QREN UE
Co-financiado pelo QREN