IPQ
SPQ
Área de trabalho
(acesso reservado)



 Estão atualmente a decorrer projetos em diferentes domínios metrológicos:  

 
 
Real-K
 
 
No ano em que se comemora a redefinição das Unidades SI, a mudança também teve impacto na unidade termodinâmica o kelvin. Este projecto, com duração de 3 anos, irá permitir: a implementação da nova definição da unidade SI, através de métodos distintos baseados na Física Clássica; prolongar a EIT-1990, com introdução de novos pontos fixos; desenvolver estratégias para o funcionamento a longo prazo das capacidades de medição desenvolvidas e criar impacto e estratégias para a nova definição da unidade termodinâmica.
A conclusão de diversos estudos científicos levados a cabo por vários NMI’s (PTB, NPL, LNE, VSL, INRIM) culminou com os resultados que estão na origem desta nova definição e que são o cerne do projecto EMPIR 18SIB02 – Realising the redefined kelvin, Real-K.

Este projeto conta, além da participação Portuguesa, com a colaboração das seguintes entidades: NPL (UK), CEM (SP), CMI (CR), CNAM (FR), INRIM (IT), INTiBS (PL), LNE (FR), PTB (GM), SMU (SR), TUBITAK (TK), UL (SLV), VSL (ND), VTT (FL), Aalto (FL), FBK (IT), HSU (GM), UW (PL), NIM (CHN) TIPC-CAS (CHN), VNIIOFI (RS).
 
Contacto para mais informações: Liliana Eusébio
 
 
 

adOSSIG
 

 
O projeto tem como objetivo principal melhorar as capacidades de medição da pressão arterial. Para o efeito, pretende-se desenvolver e implementar um conceito de medição inteligente e rastreável no domínio das medições da pressão arterial através da aplicação de gerador avançado de sinal oscilométrico. Em complemento, serão também desenvolvidos procedimentos de teste e requisitos para verificação metrológica de esfigmomanómetros.
Com os resultados deste projeto, a rastreabilidade metrológica das medições oscilométricas da pressão arterial serão otimizadas bem como a partilha de recursos entre organismos nacionais de metrologia, permitindo a harmonização da infraestrutura europeia de medição da pressão arterial. O projeto irá também permitir desenvolver novas normas e regulamentação europeia aplicável aos instrumentos de medição da pressão arterial, constituindo uma ponte para a integração no futuro centro europeu de metrologia médica.

Em termos nacionais, importa referir que o trabalho a desenvolver contou com a manifestação de interesse de vários hospitais e organismos do ministério da saúde Português.
 
Trata-se de um projeto de investigação metrológica no domínio da saúde, que integra 9 participantes, 7 dos quais são organismos nacionais de metrologia, incluindo o IPQ. Teve início em junho de 2019 com término em maio de 2022, sendo financiado pela União Europeia no montante de 491 k€.
 
Contacto para mais informações: Maria do Céu Ferreira
 
 
 

MEDDII
 
(projeto coordenado pelo IPQ)
 
 
O projeto MeDDII tem como objetivo o desenvolvimento de novas capacidades de medição dos LNM para a medição de caudais de valores menores que 100 nL/min, utilizando diferentes fluidos. Serão também desenvolvidos novos métodos de medição de caudal e caracterizados sistemas de perfusão. Irá ainda ser desenvolvido um novo chip padrão que permitirá assegurar a rastreabilidade de dispositivos órgãos -em-chip já utilizados em investigação de ponta.
Este projeto tem uma relevância e um impacto na sociedade enormes. A qualidade da medição neste campo afeta diretamente os cuidados de saúde prestados á sociedade em geral. Este projeto irá permitir o desenvolvimento e harmonização das técnicas de calibração de vários instrumentos utilizados para administração de fármacos, nomeadamente bombas de insulina, seringas perfusoras e bombas peristálticas com o objetivo de reduzir do erro de medição associado a estes equipamento e aumentado assim sua fiabilidade e precisão, diminuindo os riscos para os pacientes.
O coordenador deste projeto que iniciou em junho de 2019 com duração de 3 anos é o IPQ. O projeto tem um orçamento de 1.7M€ e do qual fazem parte outros laboratórios primários como CETIAT, METAS, DTI, NEL, EIM, CMI, SP and KRISS. No consorcio estão igualmente presentes 2 fabricantes, 3 universidades, e um centro de investigação nacional, INESC.
Contacto para mais informações: Elsa Batista
 
 
 

ProbeTrace
 
 
 
O acabamento das superfícies, a sua ondulação e rugosidade são características importantes que devem ser examinadas quaisquer que sejam as aplicações tecnológicas ou científicas a que se destinam. As características das superfícies são especificadas de acordo com a sua funcionalidade e têm em conta a resistência ao desgaste, ao rolamento, as suas propriedades de deslizamento e lubrificação, assim como a resistência à fadiga e à corrosão, etc. Os instrumentos de medição com apalpadores (máquinas de defeito de forma) ou agulhas (rugosímetros) são os mais utilizados para a caracterização de superfícies. Este projeto tem como objetivo principal desenvolver capacidades de medição rastreáveis e económicas para a calibração de padrões de rugosidade e de padrões de defeito de forma, com incertezas de medição mais baixas que as atuais, ou seja na ordem dos 10 nm a 100 nm.
Para além da participação Portuguesa, o ProbeTrace conta com a participação dos seguintes LNM: TUBITAK (Turquia) como coordenador do projeto, INRiM (Itália), CEM (Espanha), GUM (Polónia), DMDM (Sérvia), FSB (Croácia), BIM (Bulgária), NIS (Egipto) e SASO-NMCC (Arabia Saudita).
Os objetivos específicos visam:
  • O desenvolvimento de geradores de deslocamento portáteis para a calibração de rugosímetros e avaliação da sua eficácia por comparação com os métodos atuais (por exemplo: com os padrões de profundidade);
  • A calibração dos apalpadores das máquinas de defeito de forma, em modo estático e dinâmico, recorrendo à utilização de geradores de deslocamento portáteis;
  • A investigação sobre a potencial utilização de transdutores como geradores de deslocamento portáteis, em modo estático ou dinâmico, para serem utilizados como padrões de rastreabilidade na calibração das características metrológicas de superfície;
  • A implementação de software, com recurso a métodos numéricos para redução do ruído no pré-processamento dos dados dos perfis de rugosidade e de forma;
  • O desenvolvimento de uma estratégia individual, por LNM ou país, para o suporte a longo prazo das capacidades desenvolvidas, incluindo a normalização, a colaboração científica, o suporte a acreditações e a implementação de novos serviços de calibração.
Este projeto, iniciado a 1 de setembro de 2019 e com a duração de 3 anos, melhorará o conhecimento científico, os instrumentos e os métodos de medição utilizados neste campo da metrologia e permitirá que os laboratórios de calibração desenvolvam novos recursos para garantia da rastreabilidade à unidade SI de comprimento.

Poster de apresentação: ProbeTrace
Contacto para mais informações: Fernanda Saraiva
 
 

rhoLiq
 
(projeto coordenado pelo IPQ)
 
 
Este Projeto refere-se ao estabelecimento da rastreabilidade metrológica das medições de massa volúmica de líquidos, do qual o IPQ é coordenador (Andreia Furtado). O consórcio do projeto conta 11 Institutos Nacionais de Metrologia (financiados) (IPQ, Portugal; BEV-PTP, Áustria; BRML, Roménia; CMI, República Checa; DMDM, Sérvia; GUM, Polónia; IMBiH, Bósnia e Herzegovina; JV, Noruega; TUBITAK, Turquia e INM-MD, Moldávia) e 1 parceiro da indústria (não financiado) (Anton Paar, Áustria). Este projeto decorrerá pelo um período de 3 anos (de maio 2018 a abril 20121) tendo como contribuição total da EU de cerca de 0,5 M€ (para o IPQ 46.5 K€). Os objetivos específicos deste projeto prendem-se com a implementação/desenvolvimento das capacidades nacionais de medição em metrologia de massa volúmica de líquidos em países emergentes e menos experientes na matéria (como é o caso de Portugal) com o apoio de Institutos Nacionais de Metrologia mais especializados (como é o caso do PTB, do BEV-PTP e do GUM) e ainda com estabelecimento do grau de equivalência das medições de massa volúmica de líquidos através da realização de comparações interlaboratoriais, permitindo a obtenção de CMC. Em suma, no final do projeto o IPQ conta ter o seu sistema de medição de massa volúmica de líquidos desenvolvido ao mesmo nível que os outros NMI, ficando assim capacitado para produzir e comercializar materiais de referência de massa volúmica. Tem ainda como objetivos a criação de Guias EURAMET, de um guia para ser utilizado pela indústria e ainda a atualização de normas ISO e Guias OIML e WELMEC
 
 
Contacto para mais informações: Andreia Furtado

 

 


UnipHied

Pan-European Network of Fundamental pH Research

O projeto tem como objetivo principal obter um método prático e  fiável para medir e exprimir a acidez (pH abs) de qualquer meio em termos de uma escala universal assente num estado padrão independente do solvente, incluindo o desenvolvimento de padrões de calibração para medições de rotina em sistemas criteriosamente selecionados pelo seu interesse socioeconómico.

Este projeto conta, além da participação Portuguesa, com a colaboração dos seguintes LNM: o LNE – França (que coordena), o PTB – Alemanha, o CMI – República Checa, BFKH – Hungria, DFM – Dinamarca, SYKE – Finlândia e TUBITAKE – Turquia. Conta também com a participação de três universidades: a Universidade Albert-Ludwigs (Alemanha), a Universidade de Tartu (Estónia) e a Universidade de Lisboa (Portugal) e por fim conta também com a ANB Sensors, Lda uma PME (Reino Unido). Outras entidades que apresentaram manifestações de interesse, integram uma comissão consultiva internacional que, inclusivamente em reuniões conjuntas, fomentará a colaboração interinstitucional, levando em conta os interesses dos utilizadores finais.

Contacto para mais informações: Raquel Quendera

 

VersICal 

A versatile electrical impedance calibration laboratory based on digital impedance bridges.

O objetivo geral deste projeto é o de criar uma melhor infraestrutura para medição de impedância elétrica na faixa de frequência de áudio, através do desenvolvimento de configurações de medição versáteis e acessíveis (pontes de impedância digital) para a realização da escala de indutância na faixa de 1 mH a 10 H e da escala de capacitância na faixa de 1 nF a 10 μF. Este projeto conta, para além da participação Portuguesa, com a colaboração dos seguintes LNM: NSAI – Irlanda (que coordena), CMI - República Checa, TRESCAL – Dinamarca, METROSERT – Estónia, INRIM – Itália, GUM – Polónia, BRML – Roménia, TUBITAK – Turquia.


Dada a extrema exigência de implementação e de operação dos atuais sistemas primários nestes domínios, torna-se necessário estabelecer e implementar procedimentos que permitam o desenvolvimento de dispositivos com níveis de exatidão primários e que respondam às necessidades da indústria, de fácil utilização e de custo moderado. Este projeto, com a duração de 3 anos, visa esse objetivo e vai certamente fortalecer o conhecimento e a capacidade de intervenção do IPQ no domínio das grandezas elétricas alternadas, sempre com o intuito de criar as condições de garantia da cadeia de rastreabilidade e de soberania da metrologia a nível Nacional.

Contacto para mais informações: Luís Ribeiro

 


DIG-AC 

A digital traceability chain for ac voltage and current

Este projeto tem como objetivo principal a implementação de processos que possam revolucionar a cadeia de rastreabilidade no domínio das grandezas alternadas, tendo como referências os padrões quânticos AC e permitindo medições dinâmicas de formas de ondas de tensão e corrente, requisitos hoje esperados pelos domínios, entre outros, da potência e energia, dos cuidados de saúde, dos sensores e da instrumentação na fabricação avançada.
O programa de trabalhos, para os 36 meses de duração do projeto, estabelece objetivos específicos, destacando-se a definição dos parâmetros e requisitos metrológicos relevantes na caracterização de DAC “digital to analog converters” usados na medição digital de sinais de tensão e corrente ac; o desenvolvimento de sistemas e métodos de medição usando técnicas digitais para a realização prática de procedimentos de “step-up” and “step-down” de tensão e corrente ac, tendo como referência padrões quânticos de tensão ac e o desenvolvimento e divulgação pública de métodos, algoritmos e software para a implementação de uma cadeia de rastreabilidade de medições dinâmicas, para uso pelos LNM-Laboratórios Nacionais de Metrologia e Laboratórios de Calibração.

Este projeto conta, para além da participação Portuguesa, com a colaboração dos seguintes LNM: FER – Croácia (coordenadar), CEM – Espanha, CMI - República Checa, GUM - Polónia, INRIM – Itália, JV – Noruega, METROSERT – Estónia, NPL – Inglaterra, PTB – Alemanha, TUBITAK – Turquia

Contacto para mais informações: Vitor Cabral

 


Met4FoF

Metrology for the factory of the future

A Indústria4.0 como um ambiente produtivo interligado com um fluxo autónomo de informação e decision-making constitui a transformação digital da manufatura para melhorar a eficiência e competitividade. Transparência, comparabilidade e qualidade sustentada requerem fiabilidade dos dados medidos, dos métodos de processamento e dos resultados.

Consciente desta problemática, o Laboratório Nacional de Metrologia do IPQ apresentou uma candidatura no âmbito do programa EMPIR, para participação no projeto Europeu, 17IND12 – FoF, Metrology for the Factory of the Future, que tem como objetivo o estabelecimento de uma estrutura metrológica para o ciclo de vida completo dos dados medidos em aplicações industriais: das capacidades de calibração para sensores individuais com output digital até à quantificação da incerteza associada com machine learning em redes de sensores industriais. A implementação em bancos de ensaio realísticos demonstrará a aplicabilidade das soluções e gerará templates para futuros desenvolvimentos pela indústria.

O impacto da metrologia é óbvio: calibrações rastreáveis, tratamento harmonizado das incertezas de medição, normas e guias industriais são os principais componentes de uma infraestrutura metrológica abrangente que tem permitido globalizar a produção e o comércio internacional. Digitalização e data science estão rapidamente a mudar quase todos os aspetos do panorama: os sensores estão a ficar inteligentes, grandes redes de sensores estão a ser usados conjuntamente com algoritmos de machine learning para tornar as decisões automáticas e gerir os processos produtivos.

A coordenação do projeto está a cargo do PTB (Alemanha), e inclui para além da participação Portuguesa do IPQ, parceiros como o LNE, INRIM, IMBiH (todos participantes na rede MATHMET) e outros como o CEM, VSL, HBM ou SPEA. Este projeto tem uma contribuição total da EU de cerca de 1,8 M€.
De acordo com diversos estudos e pesquisas, as necessidades industriais mais prioritárias na FoF são qualidade e segurança dos dados. Este projeto vai ao encontro destes aspetos, ao interpretar a necessidade da qualidade dos dados como a necessidade de prover uma estrutura de incertezas de medição para sustentar a infraestrutura metrológica. Esta infraestrutura tem que abarcar a rastreabilidade da calibração dos sensores inteligentes, tendo em conta efeitos dinâmicos, tratamento metrológico das redes de sensores complexos, avaliação da incerteza para dados agregados e métodos de apoio à decisão, para cobrir todo o fluxo de informação.

Os objetivos específicos deste Projeto de Investigação Conjunta (JRP) prendem-se essencialmente com:
• Desenvolver métodos de calibração para sensores industriais de medição dinâmica como aceleração, força e pressão com output de dados digitais (data streams) e pre-processamento digital interno, incluindo a extrapolação das incertezas de medição de sensores individuais calibrados para outros do mesmo tipo através de co-calibração e modelação estatística;
• Desenvolver a demonstrar métodos permitindo que sensores digitais forneçam incerteza e/ou informação de qualidade (dados) conjuntamente com os dados da medição;
• Desenvolver uma estrutura de calibração in-situ que seja eficiente em termos de custos, para sensores MEMS medindo temperatura ambiente, para a sua integração numa rede de sensores industriais numa estrutura com qualidade metrológica;

Desenvolver e avaliar métodos para agregação de dados para redes de sensores industriais baseados em machine learning e arquitectura de software eficiente, que incluam sincronização das medições, redundância das medições, incerteza da calibração e redes de comunicação, e ainda estratégias para pesar custos versus incertezas.

Contacto para mais informações: João Alves e Sousa

 


EMUE

Advancing measurement uncertainty – comprehensive examples for key international standards

O documento essencial utilizado comummente para a avaliação das incertezas de medição, não só pelos laboratórios primários e secundários, e centros de investigação, mas igualmente pela generalidade da indústria, centros de inspecção e ensaio, é o Guide to the Expression of Uncertainty in Measurement – GUM, editado pelo BIPM. Este documento tem cerca de 25 anos com apenas algumas pequenas alterações pontuais ao longo deste período. É hoje claro para maioria dos institutos de metrologia e daqueles que trabalham na fronteira do desenvolvimento nestas matérias, que embora o documento permaneça actual e útil num grande número de aplicações, existem inúmeros problemas específicos de alguma complexidade, que a metodologia expressa naquele documento não é capaz de tratar convenientemente. Incluem-se nesta categoria os modelos não lineares, os problemas perto da fronteira física da medição, os modelos com mais do que uma mensuranda, ou aqueles com distribuições não simétricas e não normais, para citar apenas alguns. Não obstante a generalidade dos utilizadores aplica a mesma abordagem também para estes casos não cobertos pela metodologia proposta no documento referido (GUM). 

Com o propósito de tratar de forma estatisticamente adequada alguns dos problemas da medição mais complexos, ou que pelo menos não se encaixam nas hipóteses assumidas pelo GUM, a Euramet decidiu apoiar financeiramente um consórcio de LNM e entidades externas (stakeholders) para desenvolverem metodologias adequadas para avaliar as incertezas de medição em variadíssimos domínios, como sejam os micro caudais, ou o conforto térmico, os nano volumes,  a pluviosidade, a monitorização ambiental e tantos outros.  

O projecto chama-se Advancing measurement uncertainty – comprehensive examples for key international standards (EMUE) e vai contribuir para a evolução do referido documento de 1993, exemplificando com os casos em que a abordagem do GUM não é válida, e dando informação sobre como decidir que abordagem implementar em cada caso. Os exemplos serão compilados num documento do BIPM, JCGM 110 do grupo de trabalho JCGM-WG1.

Contacto para mais informações: João Alves e Sousa

 

 

CONTACTOS | FAQ | QUESTIONAR | Sugestões | Reclamações
  @ Serviços
   Venda de Normas e Publicações
Atualização 2020-02-21 
Politica de privacidade  |  Responsabilidade (Disclaimer)  |  Contactos  |  Mapa
Conceção e Desenvolvimento: IPQ / Capgemini
   D
Compete QREN UE
Co-financiado pelo QREN