IPQ
SPQ
Área de trabalho
(acesso reservado)

Conselho Diretivo

 

Presidente

 

 

A. Mira dos Santos é licenciado em Engenharia Eletrotécnica pela Universidade Eduardo Mondlane, com equivalência à licenciatura das Universidades Portuguesas.

De 1991 a maio de 2007 exerceu funções na Direção Regional da Economia de Lisboa e Vale do Tejo, como Chefe de divisão da Divisão de Apoio Técnico (de 1991 a dezembro de 1999); como Diretor de serviços da Direção de Serviços de Dinamização Empresarial (de dezembro de 1999 a janeiro de 2004); como Diretor de serviços da Direção de Serviços de Comércio e Serviços (de janeiro de 2004 a novembro de 2004); e na qualidade de Diretor Regional entre novembro de 2004 e maio de 2007.
De maio de 2007 a junho de 2009 desempenhou funções como Subdiretor-Geral da Direção-Geral das Atividades Económicas e antes de integrar o IPQ exerceu o cargo de Secretário-Geral da Secretaria-Geral do Ministério da Economia, da Inovação e do Desenvolvimento, do Ministério da Economia e da Inovação e do Ministério da Economia e do Emprego, entre junho de 2009 e julho de 2012. Desde 2013 até ao presente vem exercendo o cargo de Vogal do Conselho Diretivo do Instituto Português da Qualidade, I. P..
 
 

 

 
 
  
Vogal


Lídia Jacob é licenciada em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.
Possui uma Pós -graduação em Estudos Europeus (Vertente Económica), pelo Instituto Europeu da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa; o Diploma de Especialização em Sociedade da Informação e Inovação na Administração Pública (DESIIAP), pelo Instituto Nacional de Administração (INA); Uma Pós-graduação de Atualização em Legística e Ciência da Legislação, pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa; e uma Pós-graduação de Contencioso Administrativo (Frequência), pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.
Desempenhou funções de presidente e membro de Júris em procedimentos concursais para dirigentes intermédios e técnicos superiores na Administração Pública.
De 1987 a 1991 exerceu advocacia numa Sociedade de Advogados; de 1991 a 1995 foi Técnica superior jurista na Procuradoria-Geral da República; de 1995 a junho de 2001 exerceu funções, quer como adjunta, quer como assessora jurídica, junto de diversos Gabinetes governamentais do Ministério da Economia; Em 2002 — Lecionou «Noções Jurídicas Elementares» no Centro de Formação Penitenciária, ao 1.º Curso de Formação Inicial de Guardas Prisionais; Entre junho de 2001 e abril de 2002 exerceu funções como Técnica superior jurista no Gabinete Técnico-Jurídico, da Direção-Geral dos Serviços Prisionais do Ministério da Justiça; De abril de 2002 a julho de 2002 foi Adjunta jurídica do Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Cultura; De 2002 a 2007 foi Conselheira para a Igualdade junto da CIDM, em representação do MC; De 2003 a 2007 foi Representante oficial do Ministério da Cultura no NRG — National Representatives Group, no âmbito da Comissão Europeia, com intervenções efetuadas nas reuniões ocorridas em diversos Estados Membros da UE: Grécia, Itália, Irlanda, Holanda, Luxemburgo, Reino Unido, Áustria, Finlândia e Alemanha; De 2003 a 2007 foi Membro do Projeto Europeu Minerva e Minerva Plus, junto da Comissão Europeia, Membro da Unidade de Gestão e da Comissão de Acompanhamento do POC — Programa Operacional da Cultura e Membro da Comissão de Acompanhamento do POSI/POSC — Programa Operacional da Sociedade da Informação/Conhecimento; De 2005 a 2007 foi Chefe de projeto das Compras Eletrónicas da Secretaria-Geral do Ministério da Cultura; De 2006 a 2007 foi coordenadora na SG/MC do Projeto Europeu — Michael Plus — Multilingual Inventory of Cultural Heritage In Europe; De 2006 a 2007 foi designada como ponto focal SIMPLEX e representante do Ministério da Cultura (MC) junto do Gabinete Coordenador para o Plano Nacional (GCNELPT) — para a Estratégia de Lisboa (PNACE) e para o Plano Tecnológico; De 2002 a 2007exerceu o cargo de Secretária-Geral Adjunta do Ministério da Cultura, exercendo igualmente funções como substituta da Secretária-Geral do Ministério da Cultura, nas suas ausências, faltas ou impedimentos; De 2007 a 2008 exerceu funções de Assessora jurídica no Gabinete do Secretário de Estado da Administração Pública; Entre 2008 e 2012 foi Diretora de Serviços de Apoio Jurídico e Contencioso, na Secretaria-Geral do ex-Ministério da Economia, da Inovação e do Desenvolvimento; De 2012 até 2013 foi Diretora de Serviços Jurídicos e Contencioso, em regime de substituição, na Secretaria-Geral do ex -Ministério da Economia e do Emprego; De 2013 até novembro de 2015 — Diretora de Serviços Jurídicos e Contencioso, em regime de comissão de serviço, na sequência de procedimento concursal, na Secretaria-Geral do Ministério da Economia. De dezembro de 2015 até à altura em que passou a exercer o cargo de Vogal do Conselho Diretivo do Instituto Português da Qualidade, I. P. foi Adjunta do Gabinete do Secretário de Estado da Indústria e desde janeiro de 2016, ponto focal SIMPLEX na Secretaria de Estado da Indústria.
 
 
 
Vogal
 
Ana Isabel de Bettencourt Furtado Roçadas Ramalho de Matos Almeida é mestre em Ciências Jurídico-Políticas pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.
Licenciada em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, possui uma Pós-Graduação em Proteção de Menores, pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra e frequentou uma Pós-Graduação em Direito Notarial e Registral, ministrada pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra e uma Pós-Graduação sobre Contratos Públicos: o Direito Português à luz do Direito Europeu, ministrada pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.
Como atividades profissionais relevantes destacam-se as seguintes: Assessoria jurídica no âmbito da disciplina da Função Pública e nas matérias de gestão de veículos do Estado, aprovisionamento público e gestão patrimonial, na extinta Direcção-Geral do Património; Exercício de funções assessoria jurídica na Divisão de Administração de Pessoal, da Direcção de Serviços de Gestão de Recursos Humanos e Formação da Secretaria-Geral do extinto Ministério da Economia; Condução de processos aquisitivos por ajuste direto nos termos do Código dos Contratos Públicos e participação em comissões de procedimentos de aquisição e júris de concursos públicos internacionais para aquisição de bens e serviços, realizados nos termos do Decreto-Lei n.º 197/99, de 8 de junho; Colaboração na implementação do Código dos Contratos Públicos na DGITA; Assessoria jurídica no âmbito dos processos aquisitivos e execução de contratos, quer ao abrigo do regime jurídico previsto no Decreto-Lei n.º 197/99, de 8 de junho, quer do atual Código dos Contratos Públicos; Coordenadora da Equipa afeta ao Setor das Aquisições da Divisão de Aquisições e Património da DGITA; De 1 de maio de 2009 a 8 de julho de 2012, Diretora de Serviços de Aprovisionamento Integrado e Logística da Secretaria-Geral do Ministério da Economia, da Inovação e do Desenvolvimento; De 1 de julho de 2012 a 30 de abril de 2013, Diretora de Serviços de Contratação Pública e Património da Secretaria-Geral do Ministério da Economia e do Emprego; De 1 de maio de 2013 a setembro de 2018, Diretora do Departamento de Administração Geral do Instituto Português da Qualidade, I.P..
 
 
 
CONTACTOS | FAQ | QUESTIONAR | Sugestões | Reclamações
   Venda de Normas e Publicações
Atualização 2019-01-18 
Politica de privacidade  |  Responsabilidade (Disclaimer)  |  Contactos  |  Mapa
Conceção e Desenvolvimento: IPQ / Capgemini
   D
Compete QREN UE
Co-financiado pelo QREN