Se não conseguir ver corretamente esta newsletter, clique aqui


Edição 83, dezembro, 2012EspaçoQ
EspaçoQ
  boletim informativo mensal      edição Instituto Português da Qualidade
   
Logotipo do MEE

Boas Festas

A evocar o Natal e o início de um novo ano, época de solidariedade e esperança, o IPQ deseja os melhores votos de Boas Festas.

  Tema do Mês
 
 

500 anos da 1ª edição das Ordenações Manuelinas

xilogravura da edição de 1514 das Ordenações Manuelinas

Quando D. Manuel I subiu ao trono, em 1495, Portugal estava a entrar numa nova era, assinalando o fim do Portugal medieval e o início de um estado moderno, centralizado. O seu antecessor, D. João II tomara já algumas medidas nesse sentido, nomeadamente tendo como objetivo a reforma dos forais e a uniformização dos pesos, mas falecera sem que tais medidas se concretizassem.

(...)

D. Manuel procedeu a uma reforma legislativa e fiscal, fazendo publicar diversas leis fundamentais para a administração e organização do Reino português, das quais se destacam o Regimento dos Pesos (1502), o Regimento dos Oficiais das Cidades, Vilas e Lugares destes Reinos (1504), os Artigos das Sisas (1512), o Regimento dos Contadores das Comarcas (1514), o Regimento das Ordenações da Fazenda (1516) e as Ordenações da Índia (1520).

(...) Conhecem-se 3 versões (designadas 3 "sistemas") das Ordenações. A primeira versão foi editada em 1512-13 (o livro 1º foi publicado em 17 de Dezembro de 1512) e repetida em 1514. Nesta versão, o título XII, do Almotacé-Mor, reproduz com algumas alterações o Regimento dos Oficiais das Cidades, Vilas e Lugares destes Reinos, editado em 1504, (o qual incluía o Regimento dos Pesos, de 1502).

(...) Finalmente, em 1521 saíu a versão "final" das Ordenações, a qual introduz algumas alterações. D. Manuel mandou destruir as versões anteriores e utilizar esta, sob pena de multa pesada.

No título relativo ao Almotacé-Mor (que passou a ser o XV) estabeleceu-se que os pesos e medidas a utilizar em todo o país deveriam ser "tamanhos como os da cidade de Lisboa, e não sejam maiores, nem menores".

(...) As Ordenações Manuelinas tiveram diversas reedições e foram divulgadas em todo o reino sob a forma impressa, o que levou a que se tornassem a primeira compilação legislativa que efetivamente vigorou em todo o país, sendo a base das Ordenações Filipinas, editadas em 1603 e que se mantiveram em vigor até meados do séc. XIX.

Leia este artigo na íntegra...(pdf)


   
  Publicações
   
  ISO Focus+
   
ISO Focus+ novembro/dezembro de 2012

ISO Focus+ novembro/dezembro de 2012

Este número é dedicado a algumas normas internacionais menos conhecidas. Como exemplo destacamos: ISO 7304 descreve o processo para cozinhar massas; ISO 6668 especifica um método para torrar, moer e preparar café; ISO 3591 especifica o formato dos copos destinados a prova de vinhos; ISO 20126 especifica os requisitos e métodos de ensaio para escovas de dentes manuais.

Consulte esta publicação no sítio web da ISO...


Use normas marque a diferença
   
Use normas - marque a diferença

Sendo inquestionável o valor considerável que as Normas acrescem à economia, aos negócios, às pessoas e à sociedade em geral, é então legítimo perguntarmo-nos, se estes benefícios resistirão a tão grave crise económica como a que vivemos atualmente. A nossa resposta é SIM!

Veja como, lendo o Guia PME – “Use Normas. Marque a Diferença”.

Consulte esta publicação...(pdf)

 
 

  Ir para o topo  
  Destaques  
     
 

Certificação de Sistemas de Gestão da Formação Profissional
e e-Learning

No âmbito do Projeto Europeu de Transferência de Inovação Q-Cert-VET, que o IPQ integra desde 2011, previa-se a adoção do modelo Alemão QPL – Quality Platform Learning, de avaliação da qualidade do ensino (com especial ênfase no e-Learning), através da realização de uma Norma Portuguesa com vista a suportar futuramente um novo esquema de certificação acreditada neste setor. Como anteriormente noticiado, o IPQ editou em junho deste ano, a NP 4512:2012 – “Sistema de gestão da formação profissional, incluindo aprendizagem enriquecida por tecnologia. Requisitos”, já traduzida em cinco línguas. A Norma Portuguesa foi divulgada e muito bem aceite a nível do Comité Europeu de Normalização (CEN) e da Organização Internacional de Normalização (ISO), tendo inclusive a ISO, no âmbito do JTC1/ SC36 - Information Technologies for Learning, Education, and Training, enviado convite ao IPQ no sentido de aceitar submeter a Norma Portuguesa ao WorK Group 5 - Quality Assurance and Descriptive Frameworks, a fim de ser trabalhada e editada como Norma Internacional.

Entretanto o Instituto Português de Acreditação - IPAC aprovou, no passado dia 23 de novembro, o OEC010, procedimento que contém as regras do novo esquema de certificação acreditado com base na NP 4512:2012, sendo agora possível a qualquer organismo de certificação que deseje certificar entidades de acordo com esta norma, acreditar-se junto do IPAC e a qualquer organização de formação profissional implementar e certificar um sistema de gestão de acordo com os requisitos da Norma.

Finalmente, nos dias 29 e 30 de novembro, nas instalações do IPQ, decorreu o primeiro curso para auditores, sobre a norma NP 4512:2012. 17 auditores de 8 organismos de certificação nacionais e internacionais participaram neste curso de dois dias, onde os requisitos desta nova norma para gestão da formação profissional, incluindo aprendizagem enriquecida pela tecnologia, foram apresentados e discutidos. O curso foi conduzido por quatro formadores (Sandra Feliciano e Vanda Lima (CIICESI-ESTGF-IPP), António Bettencourt (iZone) e Jorge Farromba (TAP - MEGASIS), e gerou um espaço de diálogo aberto entre auditores dos vários organismos de certificação, que permitiu aos participantes a troca de experiências, a conciliação de interpretações e a harmonização de boas práticas, através de uma experiência de aprendizagem inter pares muito enriquecedora. O grupo decidiu inclusivamente criar um grupo de discussão no Linkedin, intitulado " Auditores NP 4512" de forma a manter aberto o canal de comunicação criado entre eles e viabilizar a partilha das futuras experiências de trabalho com a referida norma e o esquema de certificação acreditado nela baseado.


Regulamento Europeu de Normalização

Aprovado no passado dia 25 de outubro pelo Parlamento Europeu e pelo Conselho da União Europeia, o Regulamento Europeu de Normalização – Regulamento 1025/2012 (publicado a 14 de novembro de 2012) entrará em vigor no próximo dia 1 de janeiro de 2013.

São 4 os objetivos principais deste Regulamento:

  • Assegurar a eficácia e eficiência das normas e da normalização como instrumentos estratégicos da União Europeia através da cooperação entre as organizações europeias de normalização, os organismos nacionais de normalização, os Estados-Membros os Estados-Membros e a Comissão;
  • Elaborar normas europeias e outros documentos normativos europeus relativos a produtos e serviços de apoio à legislação e às políticas da União Europeia;
  • Identificação de especificações técnicas no domínio das TIC suscetíveis de serem referenciadas na contratação pública;
  • Financiamento da normalização europeia e incremento da participação dos interessados na normalização europeia.

  • Em termos gerais o presente regulamento simplifica o atual quadro jurídico por forma a cobrir novos e refletir os mais recentes desenvolvimentos e desafios em matéria de normalização.

    De forma resumida são as seguintes as principais inovações do presente Regulamento:

  • Inclui, de modo particular, formas de desenvolvimento voluntário de normas de serviços e não apenas de normas relativas a produtos como era o caso do anterior;
  • Incentiva a uma participação mais rápida e mais ampla na atividade normativa:
  • Incentiva a facilitação à representação e participação das pequenas e médias empresas (PME) no processo de normalização;
  • Incentiva à facilitação de uma maior participação dos representantes dos consumidores e dos trabalhadores (por exemplo através dos seus representantes nomeadamente os sindicatos), de modo a introduzir melhorias nos produtos e serviços para determinados grupos de população, como pessoas com deficiência e idosos;
  • Recomenda uma cuidada consideração pelos impactos ambientais ao longo do ciclo de vida de produtos e serviços, bem como de recursos de eficiência objetivos;
  • Recomenda as autoridades públicas a utilizar da melhor forma toda a gama de especificações técnicas pertinentes ao adquirirem material informático, software e serviços relacionados com as tecnologias de informação, nomeadamente escolhendo especificações técnicas que não sejam um impedimento à interoperabilidade com as atuais normas europeias ou internacionais permitindo uma maior concorrência e a redução do risco de ficarem cativas de um só fornecedor.
  • Ler mais...(pdf)

    Consulte este Regulamento...(pdf)


    Participação do IPQ em novos Projetos Europeus de Investigação Metrológica

    O Instituto Português da Qualidade participa desde 2007 no programa europeu de investigação metrológica, o EMRP (European Metrology Research Programme), designado na sua primeira fase iMERA (implementing Metrology in the European Research Area) e financiado pelo 7º Programa-Quadro da Comissão Europeia ao abrigo do artigo 185º do Tratado da União Europeia. Anualmente este programa abre candidaturas a novos projetos de investigação conjuntos (JRP) em temáticas consideradas com impacto estratégico a nível europeu, com o objetivo de acelerar o desenvolvimento de novas capacidades de medição e disseminar e aplicar o conhecimento gerado junto dos stakeholders. Estes projetos conjuntos têm a colaboração de instituições públicas, laboratórios de investigação, universidades e indústria.

    Em 2012 foram apresentadas 50 candidaturas a JRP, nas áreas temáticas (TP) Metrologia para a Indústria; SI (Sistema Internacional de Unidades) em âmbito alargado e “Excelência aberta” (Open Excellence), das quais foram aprovadas para financiamento 31 JRP. O IPQ participa em dois destes projetos, “Angle metrology” e “Metrology for long distance surveying” que terão início em 2013.

    O programa EMRP vai terminar com o último convite para apresentação de propostas, que terá lugar em 2013. A EURAMET começou a desenvolver um programa para o suceder, o "Programa Europeu para a Inovação e Investigação em Metrologia" o EMPIR que decorrerá entre 2014 e 2020. O EMPIR será também implementado através do artigo 185º do Tratado da UE pelas instituições membro da EURAMET e com o apoio essencial do próximo programa de investigação e inovação "Horizonte 2020". Com este programa a EURAMET contribuirá para os objetivos deste novo programa dando resposta às iniciativas emblemáticas da Europa 2020 nomeadamente a união para a inovação; uma agenda digital para a Europa; uma Europa eficiente no uso de recursos e uma política industrial para a era da globalização“ nas diversas áreas onde essas iniciativas dependem de metrologia. No EMPIR serão desenvolvidos projetos de investigação e desenvolvimento nas áreas da metrologia fundamental e energia, meio ambiente e saúde e de inovação relacionada com as necessidades industriais, e nas atividades de Normalização e de capacity building no desenvolvimento de recursos humanos e organizacionais.

    O EMPIR só existirá se o Parlamento Europeu e do Conselho o apoiar através de um processo de codecisão. Como ação prévia, a Comissão Europeia lançou uma consulta pública para que qualquer pessoa, entidade pública ou privada, possa dar a sua opinião sobre o futuro da investigação em metrologia na Europa que decorre até 23 de dezembro e para a qual apelamos a participação do leitor.

    Ler mais...(pdf)

    Participe...(pdf)


    Lançamento da marca "Portugal sou eu"

    Logo da marca Portugal Sou Eu

    O Governo de Portugal, em cerimónia pública, presidida pelo Ministro da Economia e do Emprego, lançou ontem, dia 13 de dezembro, na Exponor, a iniciativa “Portugal Sou Eu”.

    No sentido de dar um novo impulso a um programa que tem sido determinante para a valorização da oferta nacional, a AEP - Associação Empresarial de Portugal decidiu fazer evoluir o “COMPRO o que é Nosso” para o “Portugal Sou Eu” contribuindo desta forma para o surgimento de uma iniciativa mais abrangente à qual se associam outras entidades públicas e privadas, como o IAPMEI, a AIP e a CAP, que asseguram a afirmação definitiva de uma nova marca baseada em critérios oficiais.

    O Instituto Português da Qualidade participará neste projeto através do seu presidente que foi convidado a integrar o Conselho Estratégico da marca, associando-se igualmente a esta iniciativa na qualidade de Organismo Nacional de Normalização, cabendo-lhe a responsabilidade da elaboração da especificação técnica DNPTS 4508:2012 – “Determinação do valor da incorporação nacional em produtos”. Este documento especifica a estrutura de cálculo dos custos diretos dos produtos, individualmente ou por famílias de produtos, com identificação para cada componente da percentagem da incorporação nacional, permitindo a determinação do valor total dessa incorporação.

    Esta Especificação pretende ser uma ferramenta que permita o cálculo do valor nacional incorporado nos seus produtos, que seja passível de verificação por terceiras partes, e que suporte a evidência desta incorporação junto dos seus clientes e consumidores finais.

    Encomende esta especificação técnica através do e_mail vendas@ipq.pt...


     
         
      Ir para o topo  
      Notícias
         
     

    Documentos normativos relevantes editados recentemente

    No âmbito do conjunto de documentos normativos recentemente editados, destacamos pela sua relevância duas áreas:

    NP EN 197-1:2012 Cimento. Parte 1: Composição, especificações e critérios de conformidade para cimentos correntes
    Esta Norma harmonizada define 27 cimentos correntes distintos, 7 cimentos correntes resistentes aos sulfatos, assim como 3 cimentos de alto-forno de baixas resistências iniciais e 2 cimentos de alto-forno resistentes aos sulfatos de baixas resistências iniciais, apresentando as especificações e os constituintes destes cimentos. A definição de cada cimento inclui as percentagens em que os constituintes são combinados para produzir estes diferentes produtos numa gama de 9 classes de resistência. A definição também inclui os requisitos a satisfazer pelos constituintes. A presente Norma inclui ainda os requisitos mecânicos, físicos e químicos e estabelece os critérios de conformidade e as regras correspondentes. São também indicados os requisitos de durabilidade necessários.

    NP EN 15004-1:2012 Sistemas fixos de extinção de incêndios. Sistemas de extinção por agentes gasosos. Parte 1: Projeto, instalação e manutenção

    NP EN 15004-2:2012 Sistemas fixos de extinção de incêndios. Sistemas de extinção por agentes gasosos. Parte 2: Propriedades físicas e projeto de sistemas de extinção por agente extintor
    FK-5-1-12

    Estas normas sobre sistemas fixos de extinção de incêndios especificam por um lado requisitos e recomendações relativas ao projeto, instalação, ensaio, manutenção e aspetos de segurança de sistemas de extinção de incêndios que utilizam agentes gasosos em edifícios, instalações fabris ou outras estruturas, assim como as características dos vários agentes extintores e tipos de incêndio em relação aos quais estes constituem um meio de extinção adequado. Abrangem ainda sistemas de inundação total, principalmente em edifícios, instalações fabris ou outras aplicações específicas, utilizando agentes extintores gasosos não condutores de corrente elétrica que não deixam resíduo após a descarga e relativamente aos quais existem dados disponíveis suficientes para permitir uma validação das características de desempenho e segurança por parte de uma autoridade independente apropriada. Este documento não se aplica à supressão de explosões.

    Por outro lado contêm, igualmente, requisitos específicos relativos aos sistemas de extinção de incêndios por agentes gasosos contendo o agente extintor FK-5-1-12. Este documento inclui detalhes relativos às suas propriedades físicas, à sua especificação, à sua utilização, bem como aos seus aspetos de segurança e é aplicável a sistemas que funcionem com uma pressão nominal de 25 bar e 42 bar, utilizando azoto como agente propulsor.

    NP ISO 3297:2012 Informação e documentação. Número Internacional Normalizado das Publicações em Série (ISSN)

    NP ISO 10957:2012 Informação e documentação. Número Internacional Normalizado da Música (ISMN)

    Estas Normas na área da informação e documentação definem e promovem a utilização de um código internacional normalizado (ISSN) para a identificação unívoca das publicações em série e de outros recursos contínuos. Cada Número Internacional Normalizado das Publicações em Série (ISSN) é um identificador único de uma publicação em série ou de outro recurso contínuo num determinado meio. Descrevem também o funcionamento do “ISSN de ligação (ISSN-L)”, que permite criar uma ligação entre as versões em diferentes meio do mesmo recurso contínuo.O ISSN aplica-se a todas as publicações em série e a outros recursos contínuos, publicados no passado, no presente, ou a publicar ou produzir num futuro previsível, qualquer que seja o meio de publicação ou produção.

    Especificam ainda o número internacional normalizado para a música (ISMN), que é um meio de identificação único para edições de música notada.


    160º aniversário da adoção do sistema métrico

    Celebram-se no dia 13 de dezembro 160 anos sobre o decreto da Raínha D. Maria II que adotou formalmente o sistema métrico decimal.

    Este sistema nasceu no final do séc. XVIII, no contexto da revolução francesa. Diversos estudos, cálculos e medições levaram à adoção de uma medida base de todo o sistema, que seria a décima milionésima parte do quarto do meridiano da terra: o metro.

    Nesta altura, os sistemas de pesos e medidas em Portugal eram, basicamente, os que tinham resultado da reforma que D. Manuel efetuara há mais de 400 anos, com as atualizações de D. Sebastião. Em 1814, D. João VI chegou a adotar as novas medidas baseadas no sistema métrico francês, embora com terminologia portuguesa derivada das medidas antigas, mas as guerras liberais que se seguiram impediram a divulgação e promoção do novo sistema.

    Finalmente, em 13 de dezembro de 1852, na sequência de um Relatório dos Ministros e Secretários de Estado de todas as repartições e o parecer positivo do Conselho Geral do Commercio, Agricultura e Manufacturas, a Raínha D. Maria assinou o decreto que veio a adotar definitivamente o metro como base do sistema legal de unidades e a terminologia do sistema métrico para designar as unidades, seus múltiplos e submúltiplos.

    Consulte este Decreto...(pdf)


    Projeto EMRP

    Decorreu no Laboratório Central de Metrologia do Instituto Português da Qualidade, de 29 a 30 de novembro a segunda reunião do projeto EMRP MeDD- Metrology for Drug Delivery (Metrologia para administração de fármacos). Estiveram presentes vários parceiros deste projeto: IPQ, CETIAT, CMI, DTI, EJPD, VSL e ainda dois colaboradores portugueses: Hospital Garcia de Orta e BBraun Portuguesa. Esta reunião teve como objetivo principal a apresentação dos padrões primários de medição de caudal desenvolvido por cada parceiro do projecto. Foram também discutidos os detalhes da realização de uma comparação laboratorial no âmbito da calibração de um caudalimetro, a realizar de novembro de 2012 a feveiro de 2013 que irá permitir a validação dos padrões primários instalados. No último dia realizou-se ainda uma visita ao Laboratório de Volume.

    Consulte o sítio web do projeto...


    Campanha "Natal em segurança"

       
    Brochura da DGC natal em segurança

    A Direção-Geral do Consumidor está a promover uma campanha intitulada “Natal em Segurança”, com a qual pretende sensibilizar os consumidores para os cuidados a ter ao efetuar compras, na escolha de brinquedos, na montagem da árvore de Natal bem como na escolha de iluminações e decorações. Alerta ainda para o perigo de intoxicação por monóxido de carbono proveniente de uma maior utilização de equipamento para aquecimento e cuidados a ter em caso de viajar.

    Leia mais na brochura da DGC e siga todas as recomendações...


    IPQ reúne com CGTP-IN

    Fotografia da Mesa durante a sessão de trabalho entre IPQ e CGTP-IN

    No passado dia 16 de novembro, o Presidente do IPQ participou num Workshop realizado pela CGTP-Intersindical Nacional sobre “Normalização e Ação Sindical”.

    Este evento destinado a sensibilizar e divulgar a atividade normativa junto dos representantes sindicais, contou ainda com a participação de Stefano Boy, representante da ETUI (European Trade Union Institute). O Presidente do IPQ aproveitou a sessão para falar da pertinência da participação dos sindicatos na atividade normativa como garante da defesa dos interesses dos trabalhadores, referindo ainda que o novo Regulamento Europeu de Normalização, que entrará em vigor já no dia 1 de janeiro de 2013, refere que “A representação dos interesses sociais e dos agentes sociais nas atividades de normalização europeias diz respeito, em particular, às atividades de organizações e partes que representam os direitos essenciais dos trabalhadores, por exemplo, os sindicatos.”

    Ficou ainda acordado que o IPQ, em 2013, irá organizar com a CGTP-IN um conjunto de ações de formação sobre Normalização e sobre o novo Regulamento Europeu para os representantes sindicais.


    Qualidade no Turismo

    Fotografia da Mesa durante a sessão Qualidade no Turismo em Viseu

    No passado dia 21 de novembro realizou-se, em Viseu, um seminário para a divulgação da “Normalização no Turismo de Habitação e Turismo Natureza”. Este seminário é o último de um ciclo de três, em que o IPQ tem vindo a participar através de Maria João Graça, com intervenções subordinadas ao tema “A Normalização como fator de competitividade” . Estes seminários têm sido organizados pelo Turismo de Portugal, que é Organismo Gestor de Comissão Técnica (OGCT), qualificado pelo IPQ para a área do Turismo e responsável pela elaboração das Normas Portuguesas NP 4494:2010 – “Turismo de habitação e turismo no espaço rural. Requisitos da prestação do serviço e características” e da NP4507:2012 – “Turismo de Natureza. Empreendimentos de Turismo de Natureza”.


    Refrigeração e Climatização

    Capa da coletânea de normas Frio doméstico e comercial e transporte frigoríficos Capa da coletânea de normas Sistemas frigoríficos e bombas de calor

    No passado dia 27 de novembro, realizou-se no auditório do IPQ, um seminário subordinado ao tema Refrigeração e Climatização. Este seminário organizado pela APIRAC – Associação Portuguesa de Refrigeração e Ar Condicionado (Organismo de Normalização Setorial, qualificado pelo IPQ para a área do frio e ar condicionado) contou com mais de 150 participantes e um vasto painel de oradores. O Presidente do IPQ, Engº Jorge Marques dos Santos, convidado a abrir a sessão fez um discurso de apelo e motivação à participação ativa na normalização, atividade que constitui um contributo essencial para a inovação e para a competitividade, facilitando o acesso aos mercados, permitindo a interoperabilidade entre produtos e serviços novos ou já existentes, potenciando os efeitos positivos económicos e estimulando o desenvolvimento de novos e melhores produtos ou mercados e melhores condições de fornecimento, constituindo, assim, um claro e inestimável benefício para a economia em geral e para os consumidores em particular.

    O IPQ associou-se a este evento editando 4 Coletâneas de Normas em formato DVD e que já se encontram disponíveis para aquisição. São elas:

  • FRIO DOMÉSTICO E COMERCIAL & TRANSPORTES FRIGORÍFICOS
  • SISTEMAS FRIGORÍFICOS E BOMBAS DE CALOR
  • PERMUTADORES DE CALOR
  • VENTILAÇÃO DE EDIFÍCIOS

  • Cooperação com a Tunísia

    No passado mês de novembro, realizaram-se mais duas missões de cooperação de Portugal com a Tunísia no âmbito do “Projet de Jumelage (EuropeAid/130372/D/ACT/TN), que o IPQ integra desde o seu início, em 2011, em consórcio com o VSL- Dutch Metrology Institut.

    As missões que decorreram em Novembro envolveram o Departamento de Metrologia, que coordenou o programa, e o Departamento de Informação Desenvolvimento e Assuntos Europeus, e contaram com a participação de altos representantes de instituições tunisinas, designadamente, a Diretora da Metrologia Científica e Industrial da ANM, o Diretor da Metrologia Legal, os Diretores Regionais do Comércio, respetivamente, de Zaghouan e de Bizerte, a Subdiretora da DGIIT, do Ministério da Indústria, e ainda de outros quadros superiores do INRAP e do Ministério da Defesa tunisino.

    O programa incluiu atividade formativa em sala que incidiu sobre a organização da metrologia em Portugal e seu enquadramento europeu e internacional, nas vertentes científica e legal e sobre a organização do Ministério da Economia e do Emprego. Foi complementado com uma visita à Autoridade de Segurança Alimentar e Economia (ASAE), onde Marina Dias apresentou as atribuições e competências gerais daquela instituição e visitas técnicas aos laboratórios do IPQ e do Instituto de Soldadura e Qualidade (ISQ) – instituição cuja colaboração e empenho têm tido inestimável relevância para os objetivos desta iniciativa.

    A avaliação global dos resultados das visitas pelas delegações tem sido muito positiva dando especial realce à realidade portuguesa em matéria da qualidade das infraestruturas na área da Metrologia e do seu modelo de organização; da maturidade e diversidade da oferta nacional capaz de responder às necessidades estratégicas daquele país e contribuir para a desejada harmonização das práticas tunisinas com as europeias neste domínio.

    Ler mais...(pdf)


    Metrologia Científica na Investigação, Desenvolvimento e Inovação (IDI)

    Fotografia da mesa do Seminário Metrologia Científica na IDI Fotografia dos oradores do Seminário Metrologia Científica na IDI

    Decorreu no passado dia 4 de dezembro de 2012, no IPQ - Caparica, o Seminário sob o tema Metrologia Científica na Investigação, Desenvolvimento e Inovação.

    Este Seminário, cuja sessão de abertura foi realizada pelo Presidente do IPQ, contou com a intervenção da Diretora do Departamento de Metrologia e de 4 oradores convidados, nas áreas da Química, da Estatística, da Nanometrologia e da Física, tendo a respetiva moderação sido dinamizada por dois representantes da COTEC e do ISQ. Seguiu-se uma visita à Unidade de Metrologia Científica e Aplicada do Laboratório Nacional de Metrologia.

    Neste Seminário, que contou com a participação de 66 representantes de várias Universidades, de Laboratórios e de Centros de Investigação com intervenção nas mais variadas áreas do conhecimento, foram abordados os aspetos relacionados com a importância e a intervenção da metrologia científica, inerentes à atividade de investigação e desenvolvimento, bem como a divulgação dessa atividade entre entidades nacionais de IDI e quais as perspetivas ao nível do intercâmbio de recursos científicos e tecnológicos de qualidade, relevantes para a permanente evolução da metrologia científica primária a nível nacional.


    2º Encontro no âmbito do projeto “Capacitação de Explorações Agrícolas para a certificação da sustentabilidade” em Castro Verde

    No passado dia 5 de Dezembro, decorreu nas instalações do Centro de Desenvolvimento de Castro Verde (ESDIME), o 2º Encontro no âmbito do projeto “Capacitação de Explorações Agrícolas para a certificação da sustentabilidade”, que é financiado pelo Programa para a Rede Rural Nacional.

    O objetivo do projeto é refletir sobre abordagens já existentes no domínio da certificação e desenvolver novos referenciais, em conjunto com as entidades competentes nestas temáticas, que suportem processos de certificação da sustentabilidade no domínio da conservação do habitat e da avifauna estepárias alentejanas e promover as boas práticas agrícolas associadas à proteção do solo, combate à desertificação, conservação da biodiversidade, mitigação da seca e o pagamento dos serviços ambientais.

    Neste encontro, que envolveu a participação de diversas partes interessadas, foi dada continuidade ao debate iniciado na primeira sessão de trabalho, tendo prosseguido a análise e discussão da proposta de referencial normativo que, após consolidado, deverá ser testado, numa primeira fase, em três explorações da região da ZPE de Castro Verde.

    Para além de um resumo da sessão anterior, o programa de trabalhos integrou uma apresentação sobre o Sistema Português da Qualidade (SPQ), realizada por José Luís Graça, em representação do IPQ, que abordou os aspetos mais relevantes da organização, os princípios e as metodologias deste sistema, bem como uma análise e reflexão sobre os requisitos essenciais para o desenvolvimento de normas como suporte a esquemas de certificação.

    Ler mais...(pdf)


    Seminário "Inovação - o caminho a seguir em tempos de crise"

    Decorreu no passado dia 6 de dezembro de 2012, na Porto Business School, o Seminário “Inovação – o caminho a seguir em tempos de crise”. Este seminário organizado em parceria entre o Instituto Português da Qualidade, Associação Portuguesa para a Qualidade e a COTEC Portugal, contou com a presença do Eng. Marques dos Santos, pelo IPQ, do Professor Paulo Sampaio, pela APQ e da Dra. Isabel Caetano, da COTEC Portugal.

    Com mais de 40 participantes, foram partilhados dois casos de empresas certificadas em gestão de inovação pela NP 4457:2007, tendo sido debatidas as práticas de gestão de Inovação da Controlvet e da LIPOR, sob a moderação da Dra. Isabel Caetano, que elaborou uma breve exposição sobre os efeitos da crise na inovação empresarial. De acordo com um estudo recente publicado na Research Policy (2011), o comportamento das empresas em períodos de crise, em termos de investimento em inovação, tende a ser ou neutro ou cíclico. Tal implica uma maior dificuldade em avançar para novos projetos, sobretudo que não se enquadrem no portfolio de inovação já existente, e também a importância em manter, a nível governamental, mecanismos de estímulo que sejam estáveis e dinamizem os atores, designadamente as empresas, do sistema de inovação português. A este propósito, e com o objetivo de caracterizar a situação nacional, foram ainda apresentados os resultados sobre o posicionamento de Portugal no Barómetro de Inovação.

    João Cotta, membro da Rede PME Inovação da COTEC Portugal, apresentou uma abordagem sobre a missão e linhas orientadoras da empresa Controlvet, o seu processo de internacionalização e os resultados obtidos para a sua organização após uma aposta definida num sistema de gestão de inovação. Enfatizando a importância do forte envolvimento da gestão de topo na inovação, apresentou também a sua avaliação quanto os benefícios do investimento em inovação quer em termos de novos negócios quer em termos de efeitos intangíveis.

    No que se refere à LIPOR, Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto – entidade responsável pela gestão, valorização e tratamento dos Resíduos Urbanos, Fernando Leite apresentou o enquadramento estratégico, a atividade, não só em termos de portfolio de serviços mas também em termos de portfolio de produtos, e ainda os desafios que o próprio sistema de gestão de inovação, recentemente implementado e certificado, irá trazer.


    1º Encontro Regional do Norte - Instaladores/Reparadores de tacógrafos

    No passado dia 6 de Dezembro de 2012, teve lugar o 1º Encontro Regional do Norte que se destinou aos instaladores de tacógrafos digitais e instaladores/reparadores de tacógrafos analógicos, técnicos de metrologia e responsáveis técnicos da área.

    Esta sessão teve como principal objetivo dar a conhecer aos participantes o atual enquadramento legal, ao nível Europeu e Nacional, da atividade de instalação e reparação de tacógrafos analógicos e digitais, assim como esclarecer questões técnicas e de natureza legal inerentes à própria atividade de instalação e reparação de tacógrafos, designadamente, os requisitos a cumprir pelos tacógrafos digitais de nova geração.

    Este evento foi organizado pelo IPQ em colaboração com a DREN e vem na sequência de outros Encontros já realizados este ano, com o mesmo figurino, em Coimbra e outro no Algarve.

    A sessão ocorreu nas Instalações da Direção Regional da Economia do Norte, tendo tido como oradores técnicos do IPQ e da própria Direção Regional da Economia do Norte, e ainda contado com a participação da Lusilectra , entidade qualificada para a instalação/reparação de tacógrafos e representante da marca de tacógrafos, Stoneridge.

    Foram abordados temas tais como: A uniformização de critérios nas auditorias de qualificação e de acompanhamento das entidades, regulamento comunitário e legislação nacional sobre tacógrafos, outros instrumentos sujeitos ao controlo metrológico legal com influência na segurança rodoviária, tacógrafos digitais da nova geração , taxas de controlo metrológico e ainda apresentada a plataforma informática Proqual.


    II Encontro “A Metrologia na Saúde”

    Realizou-se, no dia 11 de dezembro de 2012 no Auditório do IPQ, o II Encontro subordinado ao tema “A Metrologia na Saúde”.

    Este evento teve como objetivo promover e dinamizar a discussão de todos os temas relevantes para a comunidade científica e profissional com atividade na área da Saúde, focalizando o impacto das medições na qualidade de vida e na saúde dos cidadãos. Contou com a participação de 134 profissionais da área da Saúde, nomeadamente dirigentes e quadros técnicos do setor.

    A sessão de abertura contou com a presença do Presidente do IPQ e do Presidente do INFARMED, tendo sido realçado o papel da Metrologia e o seu contributo para a saúde.

    Foram apresentadas 11 comunicações orais de carácter técnico-científico, distribuídas por três painéis temáticos, que contaram com a participação de preletores em representação de Hospitais do Sistema Nacional de Saúde e do grupo HPP saúde.

    Seguiu‐se uma visita aos Laboratórios do Departamento de Metrologia do IPQ.


     
      Ir para o topo
      Eventos  
         
         
     

    Encontro “Qualidade e boas práticas – formação-ação PME – uma aposta ganha!”
    16 de janeiro

    A Comissão Setorial para a Educação e Formação (CS/11) e o Instituto Português da Qualidade promovem, no dia 16 de janeiro de 2013, no Auditório do Instituto Português da Qualidade, um Encontro subordinado ao tema “Qualidade E Boas Práticas – Formação-Ação PME – Uma Aposta Ganha!”.

    Destinado a entidades formadoras, empresas, associações e outras entidades interessadas nas problemáticas da formação para empresas, este Encontro tem como objetivos promover o conhecimento sobre instrumentos de apoio público à disposição das pequenas e médias empresas, que impulsionam a sua melhoria e a sua competitividade; reconhecer o contributo da formação nestes processos; contactar com exemplos de boas práticas de pequenas e médias empresas.

    A participação é gratuita, devendo a inscrição ser efetuada até ao dia 11 de janeiro através do e_mail eventos@ipq.pt.

    Consulte o programa e inscreva-se...


    Workshop “Prevenção e controlo de Legionella nos Sistemas de Água”
    30 de janeiro

    A Comissão Setorial para a Água (CS/04), o Instituto Português da Qualidade (IPQ) e o Instituto Nacional de Saúde, Dr. Ricardo Jorge (INSA), promovem no dia 30 de janeiro de 2013, no Auditório do INSA, um Workshop subordinado ao tema “Prevenção e Controlo de Legionella nos Sistemas de Água”.

    Tendo como destinatários profissionais de ambiente e saúde pública, autarcas, técnicos de administração pública central e regional, técnicos de entidades municipais, entidades e empresas ligadas ao uso da água, docentes, investigadores e estudantes, com este Workshop pretende-se alertar as entidades públicas e privadas para a problemática da Legionella, procurando dar continuidade ao debate iniciado anteriormente em encontros similares realizados em Lisboa e em Coimbra.

    As inscrições são gratuitas, devendo a inscrição ser efetuada até ao dia 25 de janeiro de 2013 inclusive, para o endereço eventos@ipq.pt.

    Consulte o programa e inscreva-se...


      Ir para o topo
      Formação  
         
         
     

    Aplicação da Norma ISO 21500
    Quadros Dirigentes
    Gestores de Projetos

    O Curso de Aplicação da Norma ISO 21500 para Quadros Dirigentes destina-se a apresentar uma síntese dos conceitos fundamentais sobre os Métodos, Técnicas e Procedimentos de Gestão de Projetos, à luz do definido na Norma ISO 21500 – Guidance on Project Management. Não é abrangida pelo âmbito deste Curso a prática de técnicas, métodos ou ferramentas de Gestão de Projetos.

    O Módulo foi estruturado com base em três temas:
    Um tema introdutório sobre as normas de gestão de projetos internacionais e sobre algumas normas nacionais de referência, referindo-se também a génese da Norma ISO 21500 e a sua estrutura. Nesta introdução é ainda exposta a atividade do ISO TC 258 e da CT 175;
    Um tema dedicado aos conceitos fundamentais de Gestão de Projetos, abrangendo também uma referência à gestão de programas e de portefólios, à temática do governo da gestão de projetos e às competências em gestão de projetos;
    Um tema focado nos processos da Norma ISO 21500, em que são apresentados os grupos de processos de Início, Planeamento, Controlo e Encerramento dos projetos.

    As datas de realização de próximas ações serão anunciadas oportunamente.

    Consulte o sítio web deste Instituto...


    Gestão do Risco

    Logo do IPQ e do CEDINTEC

    Realizou-se no passado dia 6 de dezembro a 1ª edição do curso de "Gestão do Risco".
    Decorrente desta realização o conteúdo programático do curso vai ser reformulado de forma a melhor responder às necessidades dos formandos. A carga horária manter-se-á ( 7 h), continuando a dar-se enfoque à norma ISO 31000:2009 e à apresentação de exemplos práticos concretos.

    No final desta ação de formação pretende-se que os formandos desenvolvam as competências necessárias que permitam o desenho, implementação e manutenção de um programa de gestão de riscos numa organização.

    Consulte o sítio web deste Instituto...


    Gestão de Energia

    Logo do IPQ e do CEDINTEC

    Face ao sucesso da 1ª edição do curso de Sistemas de Gestão de Energia, organizado em abril deste ano, o IPQ e o CEDINTEC irão realizar mais edições deste curso no próximo ano.

    O formador convidado para ministrar as 14 horas de curso, dirigido a gestores de energia, gestores de empresas e técnicos superiores que pretendam potenciar as suas competências e conhecimentos nesta área, será novamente o Eng. Orlando Paraíba, Diretor da Agência de Energia e Ambiente da Arrábida.

    Através dos métodos pedagógicos expositivo e ativo, pretende-se que, no final da ação, os formandos fiquem aptos a identificar os princípios de um sistema de gestão de energia, os requisitos da NP EN ISO 50001:2012 e adquiram as competências necessárias para implementar os princípios daquela norma em contexto real

    Consulte o sítio web deste Instituto...


     
         
     
      Ir para o topo  
      artigos
         
     

    Otimização da Metodologia de Calibração Volumétrica de Recipientes Graduados Através de uma Aplicação Labview

    O Laboratório de Volume (LVO) do Instituto Português da Qualidade efetua calibrações de recipientes graduados utilizando o método volumétrico desde 2002. Neste método são utilizados padrões volumétricos de diferentes capacidades dependendo do volume do recipiente a calibrar.
    De forma a otimizar o método volumétrico do LVO, melhorando o procedimento de ensaio e os resultados obtidos, foi realizada a automatização e centralização da leitura dos sensores de temperatura de cada padrão, utilizando uma aplicação LabVIEW.

    O desenvolvimento dos algoritmos apresentados, aliados à versatilidade e funcionalidades implementadas, permitiu a automatização e centralização das leituras da temperatura dos padrões volumétricos existentes no laboratório de volume, criando um sistema compacto de baixo custo projetado para a obtenção de uma maior exatidão das medições devido à melhor resolução na determinação dos valores de temperatura e à eliminação do erro do operador. O sistema permite o acompanhamento interativo do operador, através da visualização da estabilização da temperatura e a possibilidade de escolha dos pontos mais estáveis. Tornaram também possível a calibração in- situ dos sensores, eliminando os tempos de atuação de desmontagem dos componentes, o cálculo estatístico automático e a aplicação em run time de modelos corretivos.

    Ler mais...

      Ir para o topo  
      Legislação
     

    Legislação Nacional

    Aprovação de modelo

    Despacho 15500/2012, de 5 de dezembro
    Aprovação de modelo n.º 101.12.12.3.31 de Aplein Engenheiros, L.da.

    Taximetros

    Despacho 15170/2012, de 26 de novembro
    Verificação periódica de taximetros 2012.

    instrumentos de pesagem separadores de funcionamento automático

    Despacho 15169/2012, de 26 de novembro
    Delegação de competências para verificação de Instrumentos de pesagem separadores de funcionamento automático.

    Qualificação de entidades

    Despacho 15168/2012, de 26 de novembro
    Qualificação de sistemas de medição distribuidores de combustível n.º 103.91.12.6.016 de TECNOPETROL.

    Legislação Europeia

    Equipamentos elétricos e eletrónicos

    Comunicação 2012/C 363/05, JOUE 363, de 23 de novembro
    Publica a lista de normas harmonizadas no âmbito da execução da Diretiva 2011/65/UE.

    Atmosferas potencialmente perigosas

    Comunicação 2012/C 361/01, JOUE 361, de 22 de novembro
    Publica a lista de normas harmonizadas no âmbito da execução da Diretiva 94/9/CE.

    Brinquedos

    Comunicação 2012/C 349/04, JOUE C 349, de 15 de novembro
    Publica a lista de normas harmonizadas no âmbito da execução da Diretiva 2009/48/CE.

     

     
         
      Sabia que...
     
     
     

    Imagem cães guia

    Acabou de ser publicado pelo Comité Europeu de Normalização (CEN) um documento normativo sobre competências dos instrutores de cães-guia ?

    Com a referência CWA 16520:2012 – “Guide dog mobility instructor – Competences", este documento reuniu, para a sua elaboração, especialistas das principais escolas de cães-guia da Europa, com o objetivo de identificar os critérios para as competências dos instrutores, por forma a permitir às pessoas cegas uma maior mobilidade e independência nas suas vidas diárias. Este documento fornece ainda às pessoas cegas instruções e conselhos sobre a forma de comunicar e trabalhar com os seus cães-guia, no seu dia-a-dia.

     
      Ir para o topo  
         



    tema do mês  
    publicações  
    destaques  
    notícias  
    eventos  
    formação  
    artigos  
    legislação  
    sabia que...  

     
    Logotipo de entidade certificada  

    Agenda
     
       

     
    dezembro
    17|Encontro "Ordenações Manuelinas: 500 anos depois", IPQ
    Caparica, Portugal
     
    2013
    janeiro

    16|Encontro "Qualidade e Boas Práticas - formação-ação PME - uma aposta ganha!", IPQ
    Caparica, Portugal
     
    30|Workshop "Prevenção e controlo de Legionella nos sistemas de água", Auditório do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge
    Lisboa, Portugal
     
    maio
    28|European Conference “SMEs and Standardization”
    Bélgica, Bruxelas
     

     
       
       
       
    LOJA IPQ  

    O IPQ está a proceder a uma reestruturação da sua loja eletrónica e brevemente voltaremos a disponibilizar este serviço, com novas funcionalidades e benefícios para os nossos clientes. Entretanto, envie-nos a sua encomenda de normas para o endereço: vendas@ipq.pt ou através do fax: 212 948 260.

    Lembramos que poderá efetuar pesquisa de normas portuguesas através do Catálogo IPQ.

    Pedimos desculpa pelo incómodo causado.

     
       

    Listas
     
       

    LISTAS MENSAIS

     

    novembro
    Notificações

     
    Documentos normativos

    A Lista mensal das Notificações tem como objetivo divulgar e tornar públicas as Regras Técnicas efetuadas pelos Estados-membros da UE (União Europeia), da EFTA (Associação Europeia do Comércio Livre) e da OMC (Organização Mundial do Comércio), de modo a promover a sua harmonização e, assim, evitar obstáculos técnicos ao comércio.

    Esta Lista decorre da obrigatoriedade de divulgação desta matéria através do Decreto-Lei nº 58/2000, de 18 de Abril que transpôs para a ordem jurídica interna as Diretivas 98/48/CE e 98/34/CE. A sua estrutura foi melhorada, de modo a facilitar a sua consulta.

     
     
     
     
     
    NORMAS EDITADAS EM DEZEMBRO
    Catálogo IPQ

    Consulte a lista...(pdf)


     


       
       
     
     
     
     

    Edições IPQ
     

    Vocabulário Internacional de Metrologia 2012
    1ª edição luso-brasileira

    Vocabulário Internacional de Metrologia               2012









    Faça o download desta publicação...(pdf)

     

    Programa Nacional de Acompanhamento de Boas Práticas de Laboratório

    capa do Programa Nacional de Acompanhamento de Boas Práticas de Laboratório

    Faça o download deste documento


       

    Vocabulário Internacional de Metrologia Legal

    Vocabulário Internacional de Metrologia Legal









    Faça o download desta publicação...(pdf)


     

    Normas Portuguesas de Documentação e Informação"

    Colectânea de normas sobre documentação

    Faça a sua encomenda através do endereço vendas@mail.ipq.pt

       

    Pesos e Medidas em Portugal

    Livro sobre Pesos e Medidas em Portugal

    Faça a sua encomenda através do endereço vendas@mail.ipq.pt


       

    Coletânea de normas Equipamentos e Superfícies para Espaços de Jogo e Recreio

    capa do DVD COLECTÂNEA DE NORMAS Equipamentos e superfícies para Espaços de jogo e recreio

    Faça a sua encomenda através do endereço vendas@ipq.pt


     


    Coletânea de normas sobre Responsabilidade Social

    capa do DVD COLECTÂNEA DE         NORMAS sobre Responsabilidade Social

    Faça a sua encomenda através do endereço vendas@ipq.pt


     

    Coletânea de normas sobre Desenhos Técnicos

    capa do DVD COLETÂNEA DE NORMAS
			Desenho Técnico

    Faça a sua encomenda através do endereço vendas@ipq.pt


     

    Coletânea de normas sobre Segurança contra Incêndio

    capa do DVD COLECTÂNEA DE              NORMAS Segurança contra incêndio em edifícios: protecção passiva

    Faça a sua encomenda através do endereço vendas@ipq.pt


     

    Coletânea de normas sobre Proteção Anticorrosiva de Estruturas de Aço por Esquemas de Pintura

    Normas sobre pintura anti-corrosiva

    Faça a sua encomenda através do endereço vendas@ipq.pt

     


    Coletânea – Sistemas de Tubagens de Plástico (PVC-U)

    Promoção de normas             sobre sistemas de tubagem de plástico

    Faça a sua encomenda através do endereço vendas@ipq.pt

     

     
       
       
     
       
       
       
       

    Clientes IPQ
     
       

    NP ISO 21500: 2012 Linhas de orientação sobre a gestão de projetos

    Imagem alusiva a promoção de normas sobre Gestão de Projetos

    Nota de encomenda ...


    Gestão do risco

    Imagem alusiva a promoção de normas sobre Gestão do             Risco

    Nota de encomenda ...


    Segurança contra incêndios. Manutenção de extintores

    Imagem alusiva a promoção de normas de segurança contra 			             incêndios

    Nota de encomenda ...


    Sistema de gestão da formação profissional, incluindo a aprendizagem enriquecida por tecnologia. Requisitos.

    Sistema de gestão da formação profissional

    Nota de encomenda ...


     

    ATUALIZAÇÃO DO CATÁLOGO DE NORMAS

    Catálogo IPQ

    A atualização do Catálogo de dezembro já começou a ser enviada.

    Lembramos que, quem não tem ainda o Catálogo instalado, deverá usar o link para instalação do Catálogo (cerca de 14 MB). Quem já tem o Catálogo precisa apenas de fazer a atualização da base de dados (cerca de 3 MB).

    Se ainda não recebe o Catálogo, inscreva-se já como Correspondente. Além do Catálogo de Normas IPQ, passará a receber informação especializada na área da qualidade e poderá beneficiar de descontos significativos na aquisição de documentos normativos.

    Preencha a ficha de inscrição e envie-a para correspondente@ipq.pt.

    ASSINATURA DO ESPAÇO Q

    O Espaço Q é uma newsletter mensal do IPQ dedicada à divulgação do Sistema Português da Qualidade (normalização, metrologia, qualificação), editada em formato eletrónico e enviada por email.

    O Espaço Q está disponível para quem quiser receber regularmente informações atualizadas na área da Qualidade.

    Contamos com o seu contributo, enviando-nos as suas críticas/sugestões para espacoq@ipq.pt

    Se ainda não é assinante e deseja passar a receber o Espaço Q mensalmente, efetue a sua inscrição para espacoq@mail.ipq.pt.

    Se desejar, poderá anular a inscrição para espacoq@ipq.pt.

     
       
    EDIÇÕES ANTERIORES  
    Nº 82 | novembro de 2012
    Nº 81 | outubro de 2012
    Nº 80 | setembro de 2012
    Nº 79 | julho de 2012

    Consulte todas (emendar)...
     
       

    FICHA TÉCNICA

    Edição/Produção
    IPQ
    Rua António Gião, nº 2, 2829-513, Caparica
    Tel. (+351) 212 948 100
    Fax. (+351) 212 948 101
    Email: espacoq@.ipq.pt

    Comité Editorial
    Ana Andrade
    Diana Lopes
    Eduarda Filipe
    Jorge Marques dos Santos
    Maria João Graça
    Ricardo Fernandes

    Conceção gráfica
    Isabel Silva

    ISSN
    1646-1916

     
       
       
       

     


    Se desejar poderá anular a inscrição